Economia Circular? Que palavrão é esse?

Sabemos que um nome destes pode assustar quem não está por dentro do assunto, mas calma, nós explicamos tu-di-nho. 😁


Vamos começar pelo o início: sabem que tipo de economia, por norma, se pratica?

Existe uma forte tendência para que se opte por uma economia linear, que em linguagem corrente significa usar e abusar dos recursos naturais para a produção de produtos cujo fim é o descarte. No fundo, uma economia que pensa na vida do produto com um início e um fim somente enquanto o produto serve o propósito inicial - obsolescência programada. 🤔


Produzimos mais de 2,5 mil milhões de toneladas de lixo.


Isto leva a que anualmente se produzam, pelo menos, 2,5 mil milhões de toneladas de lixo só na União Europeia (UE). Valores de cair para o lado e que a UE tenta contornar através da legislação relativa à gestão de resíduos. Mas será suficiente?


No Mercado Orgânico não acreditamos que somente isso seja o suficiente e consideramos que a mudança passa por modelos de economia circular em toda a sociedade. 😮‍💨


E agora sim: o que é a economia circular?

Bom, é um modelo de produção e de consumo que prevê a partilha, o aluguer, a reutilização, a reparação, a renovação, o reaproveitamento e a reciclagem de todos os produtos e materiais existentes de modo exaustivo, ou seja, até não dar mais. E passamos de um ciclo de vida curto a um produto quase imortal e aproveitado ao máximo. Assim, prevemos uma redução no desperdício e produtos cada vez com mais valor. 💚


Porém, os benefícios que este modelo traz são inúmeros:

🌱 Poupança para as empresas;

🌱 Redução das emissões de gases com efeitos de estufa - e redução das taxas que as empresas tem sobre as mesmas;

🌱 Redução da pressão sob o ambiente;

🌱 Maior segurança no aprovisionamento de matérias-primas;

🌱 Aumento da competitividade e promoção da inovação

🌱 Estímulo ao crescimento económico e produção de emprego

🌱 Para além de produtos mais duradouros e inovadores.


Mas então, será isto possível na sociedade moderna?

A resposta a isto é de alta complexidade: se por um lado temos mais do que possibilidades e recursos para o fazermos, por outro continuamos a precisar de mudar mentalidades e estilos de vida, para além de toda a quota parte que as grandes empresas têm. 🤨


Hoje em dia a UE já prevê estratégias que incentivam a esta alteração através do Plano de Ação para a Economia Circular, apresentado em 2020, que propõe produções mais sustentáveis e a redução de resíduos para as empresas oferecendo benefícios fiscais às mesmas. Para os consumidores, está previsto o direito de reparação.

No ano passado (2021), novas medidas foram adicionadas com vista a uma economia neutra ao nível do carbono, das toxinas e cada vez mais sustentável até 2050. Este ano, um novo pacote de medidas foi adicionado de modo a promover produtos mais eco-friendly e a capacitação dos consumidores para esta transição. 🤗



Como veem o caminho é longo, mas não impossível. E torna-se mais fácil se todos trabalharmos para os mesmos objetivos, um bocadinho a todos não custa nada.

Aqui no Mercado Orgânico a permissa sempre foi a de recorrermos cada vez mais a uma economia circular, e digo-vos que tem sido uma experiência incrível.


Vamos juntos?

Um beijinho, Esperança. 🌿



Podes ler mais sobre este assunto nestes sites:

Parlamento Europeu - Economia circular: definição, importância e benefícios

Agência Portuguesa do Ambiente

Eco.nomia

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo